Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Ocê Escóie: Junho 2014


"Putz! O vilão era imune a acerto crítico! Peguem as fichas e os dados de novo..."


Eu era noveleiro na época de Tieta, Fera Ferida e Roque Santeiro. Sério.


Bão!?

Está no ar o Ocê Escóie de junho, já tradicionalmente no último dia do mês. O tema vencedor deste mês foi... empate. Um empate exato entre os três temas: RPG, Novelas e Astrologia!

sábado, 14 de junho de 2014

Crossover


Incesto celular.

Tirinha feita para o falecido WC², tema crossover. Acho que viajei um pouco na maionese. Mas fazendo um crossover na tira estão o Curupira (Folks) e o Eremita do Iceberg.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Dualidade

Uma das ideias mais perigosas que existe é a de dualidade.

Soa místico. Yin Yang, bem versus mal, ordem versus caos, herói versus vilão, sim e não, corpo e alma, Deus versus diabo, 1 e zero. Praticamente toda nossa cultura baseia-se no número dois. Dois é o número básico do conflito. O mínimo de pessoas necessárias para que haja uma briga, um desentendimento, um acasalamento e uma terceira vida. Somos atraídos pela dualidade como mariposas por uma lâmpada. E, invariavelmente, algo morre se seguimos cegamente este inexplicável instinto.

sábado, 7 de junho de 2014

Projeto Quadrinhos: Nova Fase

Vocês se lembram do Projeto: Quadrinhos?

Pra quem não lembra ou nunca ouviu falar, e está com preguiça de ir lá ver, eu resumo: foi uma proposta que eu fiz a mim mesmo em 2012 para me manter na linha e obrigar-me a conhecer novos quadrinhos. A ideia era comprar gibis  (olha, de boa: graphic novel de cu é rola. Encadernado de quadrinhos é gibi) e resenhá-los aqui no site.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Dear Mr. Watterson

Estava assistindo ao documentário Dear Mr. Watterson. Estava até indo bem, mas tropeçou no finzinho, quando um monte de famosos cartunistas "old school" lamuriaram como a lenta agonia dos jornais e a internet pulverizaram a experiência de ler as tirinhas. Acabaram por concluir que Calvin & Haroldo serão os últimos personagens a impactarem o mundo dos quadrinhos, pois agora são tantas as personagens que a atenção ficará necessariamente dispersa.

Deu um misto de tristeza e alívio. Tristeza por perceber que pessoas supostamente geniais podem ser idiotas no que se refere à autoanálise; alívio por serem assim como eu, mundanos.