Pesquisar este blog

terça-feira, 6 de março de 2012

Trabalhando direito.

Funcionário público é o alvo preferido da lei de Murphy.

No meu setor, normalmente nós separamos o material, avisamos o setor solicitante e o de Transporte; usualmente, o Transporte, devido a questões logísticas, demora alguns dias para buscar o material quando a solicitação é feita na mesma cidade. (Cidades diferentes têm sua própria rota agendada). Por vezes também o meu setor, por razões escravísticas ou esquecísticas, demora um pouco a avisar que o material está disponível. Ou seja: geralmente o material demora alguns dias pra sair depois do pedido.

Esta semana tínhamos uma carga de sessenta condicionadores de ar para o Administrativo. Eram condicionadores usados, seminovos, que haviam sido enviados a Campinas no ano anterior. Como mudaram pra um prédio novo, com refrigeração central, ficaram redundantes e foram enviados de volta ao meu setor.


A necessidade do Administrativo era já antiga, de cinquenta unidades; deste modo, assim que foram descarregadas, já confeccionamos a remessa e comunicamos o Tranporte. No mesmo dia, foram feitas três viagens de furgão que liquidaram a entrega. E, embora a necessidade fosse de apenas cnquenta, enviamos todos pra deixar uma margem; afinal, eram usados, e alguns poderiam não estar funcionando adequadamente. Mas havia pelo menos dez ali que, se não fossem enviados, não faria diferença, desde que todos os que foram funcionassem.

No fim deste dia, o condicionador da nossa sala pifou. A gente poderia pegar um dos usados de Campinas pra repor. "Poderia", do verbo: "não dá porque foram rápido demais pro Administrativo".

É foda. Até quando a gente trabalha direito, trabalha errado.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Invente! Faça o Fex mais contente!