Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de março de 2012

Empreendedorismo

Guanhães.

Morei lá quando dava aula em Virginópolis. Sim, é uma cidade. E "Virginópolis" também.

É uma cidadezinha de uns trinta e cinco mil habitantes no centro-leste mineiro. Fica no meio do nada. Não é perto de nada, nem caminho pra lugar algum. A única característica realmente marcante de lá é a quantidade de quebra-molas: da entrada da cidade até minha (então) residência eram uma bagatela de vinte e três. A quantidade de carro de lá não compensa tanto cimento gasto em lombada.

Dando aula na faculdade, sentia falta de uma biblioteca ou livraria, onde pudesse buscar material de referência pra passar aos alunos. Por conta disso, boa parte do que usava era do meu próprio curso, que provavelmente já estava bem defasado. Sim, lá tinha internet, mas compilar material da rede pode ser uma tarefa bem ingrata, dada a dificuldade em confirmar as fontes e a veracidade das informações.

Na real, a internet só servia mesmo pra copiar e colar trechos de trabalhos dos alunos no Google, pra descobrir de onde ele copiou e dar zero no plágio. Algo como 80% dos trabalhos.

Um dia, conversando com locais, descobri porque a cidade não tinha livraria. Na verdade havia, até pouco mais de ano antes de eu conhecer a cidade. E era até boa, segundo consta. Mesmo se não se pudesse achar algum volume lá, eles vendiam por encomenda, e os preços eram bons.

O negócio ia bem, bastante movimentado. Foi aí que baixou em alguém o espírito empreendedor. De porco empreeendedor. Uma reminiscência de algum suíno que estudou no SEBRAE. Estudou, mas não foi até o fim do curso. Observando a verde relva que crescia no jardim vizinho, abriram outra livraria. Não contente, abriram-na do lado da primeira.

O que aconteceu? A clientela se dividiu entre as lojas e, sendo o mercado de livros guanhanense insuficiente para manter duas livrarias, ambas vieram a quebrar em menos de um ano após a abertura da segunda.

Turuntun Tssss....

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Invente! Faça o Fex mais contente!