Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Elevador

Morar em condomínio é um constante convite a situações inusitadas.

Por exemplo: por trabalhar no setor de armazenamento de material, que tem mais poeira que na tumba do Senhor de Sipán (vai pesquisar no Google, safado), eu mandei confeccionar para mim dois macacões azuis, inteiriços, tipo mecânico. A roupa fica no trabalho, eu a mantenho lá para não levar pó pra casa.

Ontem, a presidente da Comissão Anual de Inventário de Material Permanente (falaremos disso mais adiante) ficou me enrolando vinte minutos depois do meu horário. Como era dia de levar o macacão pra lavar, pra poupar tempo eu voltei pra casa vestido assim mesmo.

Justamente neste dia, no elevador da garagem para o meu andar, estava a síndica do prédio, que não é exatamente conhecida por sua discrição. No entanto, comigo ela não costuma tirar farinha, acho que deve ser minha cara de cachorro doido. Porém, vendo-me vestido daquela maneira tão proletária, não resistiu em iniciar um colóquio:

Síndica: - Oi, tudo bem?
Eu: - Bom dia, dona Dilma.
S: - Você está de férias?
E: - (?) Não, voltei a trabalhar hoje.
S: - E onde você trabalha?
E: - Na Justiça Federal.
S: - (?!?)
S: - Ah... mas é aqui pertinho?
E: - ¬¬ Não, tanto que tenho que ir de carro. (Duh!)

A melhor parte dessa conversa é que ela deve ter interpretado como má resposta minha. Mais ou menos quando, ao ser perguntado "o que você foi fazer na farmácia?", a pessoa responde "comprar carne pro churrasco, oras."

Hehehe...

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Invente! Faça o Fex mais contente!