Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Lista de e-mail

A internet é parte integrante da economia brasileira há pelo menos dez anos e, atualmente, pode-se dizer também crucial. Pense da seguinte forma: o que aconteceria com a sua vida se, amanhã, anunciassem o fim da internet? Provavelmente ia ficar bem difícil. Hoje, fazemos compras, movimentamos dinheiro, entretemo-nos, comunicamo-nos com entes distantes, conhecemos amigos e namorados, tudo pela rede mundial de computadores.

Navegar na internet não é exatamente difícil. Claro, existem vários níveis de aproveitamento, mas praticamente qualquer pessoa alfabetizada pode vir a se tornar familiarizada com atividades simples, como assistir a vídeos e participar de redes sociais. E enviar e-mails.

Certo?

Uma das primeiras funcionalidades da internet foi justamente o e-mail, a idéia de correio eletrônico. Mensagens na forma de  "alguma coisa @ alguma coisa ponto com" são o primórdio da comunicação direta entre pessoas pela rede. Depois, esta forma acabou por evoluir, surgiram listas de e-mails, programas do tipo outlook, etc.

E é por estas razões que ontem, ao abrir meu e-mail profissional, fiquei um tanto quanto preocupado: minha caixa havia sido lotada com mensagens pedindo a exclusão de uma determinada lista. Lista, aliás, a qual NÃO modero, mal-e-mal faço parte. A razão disso é que alguns membros a estavam utilizando para enviar mensagens sobre um assunto polêmico. Os discordantes, então, quiseram sair em massa. O problema é que, ao invés de escreverem para o moderador (que é a única pessoa com poder para fazer algo a respeito), mandaram mensagens pra lista toda. E assim já vão alguns dias em que minha caixa de entrada está sempre com dezenas de novos e-mails, que abro apenas para ler "por favor, excluam meu e-mail da lista".

Nem preciso explicar a encheção de saco que é isso, né? Meus e-mails com conteúdo importante ficam perdidos no meio do mar de inutilidades, que tenho que abrir uma por uma, para verificar os conteúdos.

Mas o pior desta história, a meu ver, não é isso. É que fazem parte desta lista TODOS os membros da instituição onde trabalho, e outros correlatos. Isso significa que, no meio dos remetentes imbecis que andam floodando a lista estão diretores, funcionários do alto escalão e... juízes e desembargadores.

Pode ser paranóia minha, mas eu não fico muito tranquilo sabendo que as pessoas responsáveis por resolver conflitos sociais de todas as ordens não conseguem usar um simples e-mail sem fazer merda.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Invente! Faça o Fex mais contente!